Fita para demarcação de solo

As fitas de demarcação de solo têm a ver com segurança em geral. Tornaram-se comuns à medida que os especialistas em segurança atinaram com a necessidade de avisar profissionais, leigos e transeuntes de riscos ou perigos inerentes a instalações permanentes ou temporárias, mesmo ambientes de obra.

Problemas com visão

Pode-se afirmar que a maioria das pessoas nasce com a visão perfeita, mas alguns defeitos, como o astigmatismo, podem ser hereditários. É também fato que a acuidade visual dos dois olhos de uma pessoa nunca é idêntica. Ocorre que, para conseguir visão estereoscópica, ou visão em profundidade, é essencial que o indivíduo possua um par de olhos no mínimo com acuidades similares. Ocorre que, não bastassem os problemas citados, a acuidade visual decai com a idade, reduzindo a capacidade de focalização e de estimativa de distâncias. E mais: mesmo em movimento, os olhos humanos não se focalizam instantaneamente, dependendo de fato da realimentação proveniente do cérebro.

Mimetização

Alguns detalhes ambientais, de terreno ou de alvenaria, às vezes geram confusão visual, o que é uma verdadeira receita de acidentes. É o caso de plataformas revestidas, por exemplo, de granito, seguidas de degraus ou escadas revestidas do mesmo material e de mesma coloração. Ocorre algo semelhante com piso de madeira contíguos a escadas de mesmo material. O número de exemplos pode crescer indefinidamente.

O que esperar das fitas de demarcação de solo

Para início de conversa, as fitas devem ser coloridas intensamente, de preferência contrastando com o solo do local de aplicação. Uma cor comum é a amarela, ou “zebrada”, alternando faixas inclinadas amarelas com pretas, gerando contraste. Outras cores chamativas são o verde iridescente, o magenta, mas outras alternativas podem existir. São cores que possibilitam chamar a atenção mesmo que o transeunte não as tenha focalizado ou visualizado em estereoscopia.

Tráfego

Fitas de demarcação de solo estão sujeitas a exposição ao trânsito de pedestres e/ou veículos. No caso dos pedestres, não podem apresentar espessura elevada, sujeita a se transformar em obstáculo per si, e a provocar tropeços. Mesmo no caso dos veículos, embora a tolerância ao desnível possa ser maior, só pode se constituir em fator de trepidação caso a aplicação o exija. Ainda no tocante ao tráfego, este não deve riscar a superfície exposta, nem mesmo este deve ser capaz de remover indicações, textos e cores, ao menos não antes de um número predefinido de ciclos, compatível com a aplicação e com os períodos de renovação da instalação. Vale algo semelhante às lavagens sob pressão e aquecimento em nível de esterilização, ou lavagens com detergentes, escovação e secagem com rodo.

Adesão

Fixas por adesivo incorporado e parte do produto, devem ser não apenas imunes a descolamento devido ao tráfego, como tolerar lavagens com jato quente de alta pressão, e às variações climáticas. Aderentes sem restrição em superfícies devidamente higienizadas, devem suportar tentativas de remoção manuais, exigindo remoção com mão de obra dedicada, auxiliada por espátula e martelo.