Chapas de acrílico

Origens

Embora a invenção do acrílico seja discutível, tanto no tocante à autoria quanto à data, é sabido que já existe, com as propriedades conhecidas atualmente desde a década de 1930. O Polimetacrilato de Metila, também chamado de PMMA (ou acrílico), foi caracterizado como polímero termoplástico de estabilidade química e mecânica elevadas, leve e de excepcional qualidade ótica.

Fabricação das Chapas

São dois os processos de fabricação do acrílico, um baseado em extrusão, o outro em moldagem entre chapas de vidro. De ambos, resultam chapas de bom acabamento. O produto extrudado geralmente atende a aplicações mais sensíveis ao impacto do custo sobre o desempenho, viabilizando vitrines, anúncios, placas de sinalização, placas de retroiluminação e efeitos luminosos, brindes e brinquedos, entre outros usos. Já o acrílico moldado (processo cast) viabiliza peças técnicas e óticas, montagem e inclusão em itens de mobiliário, caracterizando-se pela adequação à transformação mecânica ou usinagem posterior.

Obtido via polimerização, o substrato acrílico pode teoricamente ser produzido em continuidade até o limite dos recursos de manipulação, isto é, espaço disponível para manobra, estocagem, movimentação e resistência ao colapso do conjunto. Normas da ABNT, adaptadas a partir de normas ISO, geralmente norteiam as dimensões, que no caso da moldagem ficam limitadas a placas medindo 2 x 3 m, com espessuras variando entre 1 e 24 mm. Estável até perto de 100ºC, possibilita transformação morfológica por processos térmicos, viabilizando superfícies cilíndricas e esferoidais. Outros formatos viáveis incluem filmes, tubos, bastões, etc..

Apesar das propriedades óticas, são frequentes as aplicações de chapas translúcidas coloridas, assim como de chapas opacas. Indicado para aplicação com alimentos, o produto é atóxico, resistente a ataques químicos, garantindo total segurança nos contatos com alimentos, mesmo os moderadamente corrosivos, caso do vinagre em suas variadas versões.

Cuidados com as Chapas de Acrílico

Independente destas vantagens, o acrílico tem diversos aspectos que exigem cuidados na aplicação. Em presença de calor, tende a se liquefazer completamente a partir de 140ºC, e a entrar em combustão espontânea a partir de 455ºC, condição em que emite fumaça em proporção similar à da queima de madeira dura.

É afetado pela exposição a radiações, sofrendo descolorações quando submetido a raios UV, e iluminação gerada por vapor de Mercúrio ou Sódio. São problemas passíveis de solução por aplicação de películas protetoras, que podem assumir inclusive aspecto espelhado. Esse tipo de solução pode ser igualmente adotado para melhoria da resistência a abrasão e a intempéries.

 

Propriedades e Vantagens das Chapas Acrílicas

 

Propriedades Gerais

O acrílico é um dos materiais mais versáteis, com utilização em diversos tipos de trabalho – objetos decorativos, brindes, fachadas, luminosos – e na construção civil, principalmente em coberturas, domos, protetores acústicos, parapeitos de sacadas etc. Suas principais vantagens são:

Durabilidade: cerca de 10 anos resistindo a sol, chuvas, tempestades e todo tipo de intempérie;

Variedade: você encontra as chapas de acrílico em inúmeras cores e espessuras, que permitem diferentes formas de moldagem;

Maior difusão de luz, flexibilidade e transparência: você valoriza suas fachadas, luminosos e coberturas;

Garantia contra o amarelado do tempo: o acrílico mantém as cores originais e a transparência, por ser protegido contra os raios solares UV.

O acrílico tem menor resistência à tração e menor rigidez que o vidro e o Policarbonato. A resistência à tração diminui gradualmente com o aumento da temperatura.

Em aplicações como vidraças, as chapas acrílicas necessitam de espessura 1,5 a 2,5 vezes maior que o vidro para manter a mesma rigidez. Possui boa resistência ao impacto, na quebra, e a chapa acrílica não estilhaça como o vidro. O acrílico quebra em pedaços não cortantes e é um material sensível ao entalhe. Uma chapa acrílica tem a metade do peso de uma chapa de vidro de mesmo tamanho e espessura.

 

Propriedades Químicas

 

Boa resistência química

  • Ácidos diluídos (ex: vinagre)
  • Soluções de bases inorgânicas(ex: amônia, água sanitária)
  • Solventes orgânicos apolares (ex: hexano, aguarrás, querosene)
  • Bebidas alcoólicas (Ex. cerveja, vinho, whisky, aguardentes, etc.)
  • Xaropes alimentícios e farmacêuticos
  • Óleos vegetais
  •  

    Baixa resistência química

  • Solventes aromáticos (ex: benzeno, tolueno)
  • Hidrocarbonetos clorados (ex: CCl4)
  • Ácidos orgânicos (ex: ácido acético)
  • Ésteres, cetonas
  • Graxas e óleos
  • Álcoois e Tiner (diluente de tintas)
  • Soda cáustica